Um apontamento sobre o movimento (gramática visual digital)

O progressivo desenvolvimento do CSS3 está a nos fornecer de novas ferramentas, transitions e animations por exemplo, que permitem dotarmos de movimento os elementos dumha web dum jeito simples, sem necessidade de utilizarmos JavaScript. Isto fai aumentar as possibilidades de melhorarmos, ou piorarmos, a interaçom das usuárias nos nossos sites.

Quando interagimos com um elemento interativo dum site, o seu movimento provoca em nós umha reaçom. Mas esta reaçom nom depende só do movimento produzido, senom tamém da composiçom visual inicial.

Um ponto laranja

Em uma representação estacionária a atividade é apenas sugerida. Composições energéticas ou animadas parecem ter sido congeladas ou estarem prestes a iniciar seu movimento, criando uma ilusão de atividade antes ou após este movimento. A composição na página esquerda em cima […] é passiva ou estática. Não se trata da representação de um movimento parado.

Se numha interaçom sucede o que a composiçom inicial denota, confirmamos as expectativas e provocamos certa sensaçom de controle (e umha miguinha de prazer).

Hover a imagem (ou preme se estás a ver isto num ecrã táctil).

Se numha interaçom nom sucede o que a composiçom denota, podemos:

  1. Provocar surpresa, no caso de partirmos dumha composiçom estática.
  2. Provocar frustraçom, no caso de partirmos dumha composiçom energética/animada.

Hover a imagem (ou preme se estás a ver isto num ecrã táctil).

Licença: Domínio Público

3 thoughts on "Um apontamento sobre o movimento (gramática visual digital)"

  1. W. Sobchak diz:

    prestoume a entrada!
    Só iso…

    1. arinspunk diz:

      Presta-nos que che preste.

      E parabéns, és o nosso primeiro comentarista!
      Havemos pensar em algo que che regalar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *